FacebookPixel
Notícias
O que precisa de saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Cuidado ao pedir um empréstimo para comprar casa: há mais que spread a afetar prestação

Cuidado ao pedir um empréstimo para comprar casa: há mais que spread a afetar prestação

11 jul 2019
Cuidado ao pedir um empréstimo para comprar casa: há mais que spread a afetar prestação
Encontraste a casa dos teus sonhos, mas precisas de um crédito habitação? Se a resposta é afirmativa, aconselhamos-te a não te focares apenas no spread. Isto porque, e embora seja um indicador muito importante, existe sempre a tendência de identificar como “a melhor proposta” aquela que tem o spread mais baixo. No entanto, podes poupar muitos euros na prestação da casa se avaliares também os seguros. Por norma, representam cerca de 16% do encargo total com o empréstimo.

Esta avaliação pode ser feita na contratação de um novo crédito habitação - evitando gastar tanto dinheiro na prestação -, mas também pode ser alvo de análise numa renegociação de um crédito já existente. 
 

Este é o tema de hoje da rubrica saúde financeira, que tem uma periodicidade quinzenal e é assegurada pelo Doutor Finanças para o idealista/news.

 

Devo fazer os seguros junto da entidade bancária onde vou fazer o crédito? 


Depende. É importante salientar que quando recorres a um banco para fazer um crédito habitação, não tens obrigação de subscrever os seguros nesse mesmo banco, até porque o custo dos seguros pode ser mais elevado.  

Normalmente, os bancos oferecem condições contratuais mais vantajosas a quem fizer com eles, para além do crédito habitação, o seguro de vida e multirriscos. Estas condições especiais podem ser, por exemplo, a bonificação do spread. No entanto, e mesmo com estas ofertas especiais, é fundamental que faças um levantamento do mercado. Por vezes, através dos seguros podes conseguir uma poupança superior comparativamente ao spread.  


Por exemplo, se tens um crédito habitação com um spread de 1.5%, ao realizares o seguro multirriscos, é-te atribuída uma bonificação de 0,1% no spread. No entanto, geralmente, os seguros nos bancos são mais caros e a bonificação não compensa financeiramente. 

Tenho de aceitar todas as coberturas apresentadas?  


Num processo de crédito habitação é obrigatório ter um seguro de vida e multirriscos, mas não é obrigatório aceitar todas as coberturas presentes no mesmo. Quando estiveres a simular a melhor oferta para ti junto das várias entidades, não te esqueças de verificar as coberturas, dado que estas vão interferir no valor final dos teus seguros. Deves ter muita atenção a esta questão, já que te pode levar a perder muito dinheiro.  

Para além das coberturas deves verificar ainda quais as exclusões, as franquias (se existirem), qual o capital seguro e qual o valor do prémio.  

Esta análise também é válida para quem já tem um crédito habitação. 

Devo subscrever todos os seguros junto da mesma companhia?  


Podem existir duas respostas possíveis a esta pergunta. Por um lado, quando um cliente faz todos os seguros junto de uma única seguradora, esta pode bonificá-lo com uma oferta especial.

No entanto, e por outro lado, concentrar todos os seguros na mesma companhia pode tender a trazer menos poupança, dado que não se faz um estudo do restante mercado.

Por isso, antes de tomares uma decisão, e para se tornar mais fácil o processo, aconselhamos a consultares uma mediadora que trabalhe com todas as companhias e entidades financeiras, de maneira a que esta encontre os seguros mais apropriados às tuas necessidades. 

Em suma, e tal como já referimos, poupar no crédito habitação não é apenas sinónimo da melhor taxa de spread. Poupar no crédito habitação também passa por transferir os seguros de vida e multirriscos ou até mesmo transferir o próprio do crédito habitação para outro banco.


Fonte: Idealista, 11 de Julho 2019

Veja Também